terça-feira, fevereiro 28, 2012

Careço.

Careço de sentimentos fortes, de vontades firmes, de sorrisos d'alma. Careço de vida. Mas por favor, não me culpe, meu bem. Não me culpe.
Eu não sou assim, eu fiquei assim. Sou reflexo do que vivi e vivo, sou a tentativa de não sofrer que me torna neutra, nula, mas sem riscos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário