Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Da beleza e a inevitabilidade dos fatos.

Novo.

Exagero.

Entre ter e nada.

Não é amor...

Inércia carente.