sábado, junho 16, 2012

Breve observação sobre amor mal acabado.

Encontro uma beleza incrível nesses amores mal acabados, tão reais e trágicos. Bonitos e talvez até insinceros, mas sempre tão irresistíveis. Deliciosos e profundos, pauta para tantas descrições apaixonadas e minuciosas.
Fato é que sentimos prazer na dor, nessa dor em específico. E talvez seja esse o ponto mais bonito, o prazer que há na dor dilacerante que, por vezes, desejamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário