segunda-feira, dezembro 28, 2015

Tenha filhos.


Tenha filhos, tenha filhos, tenha filhos, tenha filhos... TENHA FILHOS.
Seja mãe, seja mãe, seja mãe, seja mãe... SEJA MÃE.

Nos disseram para sermos mães, nos mostraram mulheres felizes com barrigas enormes e bebês que nunca choram ou ficam doentes. Nos contaram que partos doem, mas que "seremos mãe e logo não nos lembraremos". Jogaram a obrigação da maternidade sobre nossas cabeças sem nos dar escolha. Desde sempre.
"Tenha filhos, menina. Tenha filhos!". 
Nos obrigaram a sonhar com bonecas e nos fizeram acreditar que a maternidade é uma grande brincadeira doce. Montaram uma maternidade irreal e inatingível e nos fizeram desejá-la ou sentir toda a culpa por não fazê-lo.

Mas, miga, vem cá. Deixa eu te contar duas coisas:
1- Você não é obrigada a ser mãe. É sério isso. 
Ser mãe não é como respirar ou pensar, você vai ficar ok sem a maternidade, eu juro. Nunca, jamais, nunca mesmo, aceite a culpa ou julgamentos por não sonhar com berços e fraldas... Seu corpo é seu, só seu e quem decide seu caminho é você.

2- Mas se você realmente quiser a maternidade, como eu quis, já saiba que não será fácil. 
Não será uma brincadeira doce. Não será como um comercial de fraldas onde o bebê sempre acorda "sequinho" e sorrindo e a mãe, com o cabelo impecável, já estará lá do lado, só esperando. Não: você provavelmente acordará depois do bebê que estará chorando lá do berço, com a fralda vazada. Você provavelmente não se esquecerá completamente da dor no segundo seguinte ao parto e talvez nem chore quando ver seu rebento pela primeira vez. É provável também que você fique triste nos primeiros meses, diferente daquele filme onde o baby é o final feliz. 
Isso não quer dizer que você não tem coração ou será uma má mãe. Só quer dizer que você é humana e a vida não é um comercial da Johnson&Johnson. 

Então, querida, eu te peço não se culpe pelas regras que te impuseram. Não se torture. Por favor, não se torture por não ser o que esperam de você.
Ser mãe deve ser uma escolha e uma escolha bem pensada, pois acredite, ser mãe é muito mais difícil do que parece.

E nem vamos falar sobre paternidade aqui, pois isso já é motivo para outro textão.

Um comentário: